Cientista rebate declaração “negacionista” de David Almeida sobre 3ª onda da Covid



Manaus - O cientista Lucas Ferrante, doutorando em biologia pelo Instituto de Pesquisas da Amazônia (Inpa), e um dos autores do estudo que previu a segunda onda da pandemia no Amazonas, rebateu as declarações feitas pelo Prefeito de Manaus David Almeida (Avante), em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (10), a respeito de novos dados que indicam uma possível terceira onda no estado ainda mais violenta que as anteriores.


Ferrante afirma que o negacionismo de David Almeida sobre os resultados do estudo, pode colocar toda a cidade em risco. “Eu me reuni com o prefeito de Manaus, onde apresentei os resultados de um estudo epidemiológico que nós realizamos anunciando uma terceira onda da Covid. Ontem, dia 09 de fevereiro, apresentei o mesmo estudo na Aleam a todos os deputados que ouviram com muita consideração. Hoje, numa coletiva de imprensa, o Prefeito de forma falaciosa, disse que o nosso estudo contemplava apenas cinco casos. Não, o nosso estudo é um modelo epidemiológico matemático, onde nós consideramos todos os suscetíveis, recuperados e os expostos para toda a população de Manaus. Dessa forma, todo nosso resultado ontem foi mostrado aos deputados, demonstrando que Manaus corre risco de uma terceira onda”, declarou o cientista.


A apresentação do cientista que foi realizada em uma seção extraordinária da ALEAM este pública e pode ser acessada pelo link (https://www.youtube.com/watch?v=kHQaBRav1-E&t=13375s), o que demostra que o prefeito mentiu a imprensa.

Caso novas medidas de isolamento não sejam adotadas, Ferrante prevê um terceira onda de infecções já em março. E pior: com a circulação descontrolada do vírus, há possibilidade de novas cepas imunes a vacinas surgirem. “Recomendamos um lockdown de vinte dias ou um mês, em que se restrinja a circulação de 90% da população de Manaus. Concomitantemente com uma ação massiva de vacinação, que deve atender pelo menos 70% da população nos próximos três meses”, ressaltou.


Ao expor dados da variante da Covid-19 na tribuna da Aleam, com base em uma ferramenta epidemiológica para prever a situação da pandemia e tentar antecipar uma tomada de decisão – que são os modelos SEIR (Susceptible – Exposed – Infected – Removed), Lucas Ferrante, alertou que a nova cepa pode resultar numa terceira onda da pandemia no Amazonas. “Quem teve contato com a primeira linhagem não tem resistência à P1. Isso mostra que os casos de reinfecção serão extremamente grandes”, disse.


Lucas integra um grupo de trabalho de pesquisadores que estuda a pandemia com especialistas do Inpa, Universidade Federal de Minas Gerais, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e do Instituto Butantan, de São Paulo. Ele também é um dos autores do estudo que previu a segunda onda da pandemia do novo coronavírus em setembro de 2020. Três meses após o alerta, o estado bateu recordes de casos, internações e mortes.



65 visualizações0 comentário

Siga o Poder nas redes sociais

  • Facebook
  • Instagram

© 2020. Poder Amazonas